O que é hiperlordose e retificação lombar?

Neste artigo veremos dois conceitos que aparecem comumente ligados à patologia da coluna lombar (desvios) e que costumam incluir-se nos resultados de muitos testes de diagnóstico: a hiperlordose e a retificação lombar.

A coluna lombar é um segmento da coluna vertebral formado por 5 vértebras (L1-L5), cujo volume e discos intervertebrais são maiores do que os das vértebras cervicais e dorsais. Sua principal função é o apoio, amortecimento e distribuição da carga.

Este segmento da coluna é uma região onde se entrecruzam forças que descem do tronco com outras que sobem pelas pernas, de modo que o alinhamento correto e a angulação dos corpos vertebrais é primordial.

O que é lordose lombar?

A curvatura lombar normal é denominada lordose lombar fisiológica, cujo ângulo oscila entre 20º e 60º.

Uma lordose correta é a chave essencial para a boa biomecânica e distribuição eficiente das cargas a nível lombar.

Este é o verdadeiro significado do termo “lordose”, que não deve ser confundido com “hiperlordose”, como veremos a continuação.

O que é hiperlordose lombar?

Se denomina hiperlordose lombar ao aumento exagerado da curvatura da coluna vertebral no nível lombar.

Isso acontece quando o ângulo resultante formado pelas 5 vértebras lombares é maior do que 60 º.

O que é hiperlordose

A lordose lombar normal e a hiperlordose

(Continua logo abaixo…)

Veja Mais Destaques:

 

Causas da hiperlordose lombar

As principais causas da acentuação da lordose lombar podem ser internas (fatores genéticos, hiperfrouxidão, …) ou externas (estresse, sedentarismo, etc.).

Estas são as mais frequentes:

  • Estilo de vida sedentário.
  • Estresse.
  • Distúrbios posturais.
  • Hipotonia muscular.
  • Hiperfrouxidão.
  • Fatores genéticos.
  • Alterações congênitas.
  • Pé chato e alterações da biomecânica podal.

Consequências da hiperlordose

No caso da hiperlordose lombar, o que acontece na coluna é um aumento nas suas curvas fisiológicas.

Esta lordose lombar acentuada faz com que a carga que sofre o corpo devido à gravidade e ao seu próprio peso seja distribuído em uma localização posterior.

Ou seja, as vértebras são submetidas a uma carga maior, o que causará sua degeneração.

O que é retificação da lordose lombar?

Em contrapartida, se fala em retificação da lordose fisiológica lombar ou diminuição da curva lordótica lombar quando encontramos um ângulo inferior a 20º.

Causas da retificação lombar

A perda ou diminuição da curvatura lombar também pode ser causada por fatores internos (doenças reumáticas, rigidez articular, …) ou externos (estresse, sedentarismo, etc.).

A continuação você pode ver as mais comuns:

  • Estilo de vida sedentário.
  • Estresse.
  • Distúrbios posturais.
  • Espasmos ou encurtamento muscular.
  • Rigidez articular.
  • Doenças reumáticas.
  • Pé cavo (arqueado) e alterações da biomecânica podal.

Consequências da retificação lombar

No que diz respeito à retificação, a coluna sofre um endurecimento que reduz a sua capacidade para amortecer e distribuir a carga axial.

Desta maneira, a carga será distribuída para a frente, recaindo no conjunto dos corpos vertebrais e discos intervertebrais, causando lesões de longo prazo que afetam essas estruturas, como a protusão (ou protrusão) discal e a hérnia de disco.

Tratamento com exercícios terapêuticos e Pilates para lordose lombar

O exercício terapêutico e, em particular, o método Pilates, representa o tratamento mais eficaz para este tipo de alterações da curvatura lombar.

VEJA TAMBÉM:  Tipos, causas e sintomas de rinite

De forma progressiva, este tipo de exercício aumenta o tom dos músculos hipotônicos e, ao mesmo tempo, confere flexibilidade àqueles que, por outro lado, aparecem mais curtos ou não são muito flexíveis.

A continuação você pode ter uma ideia dos exercícios mais recomendados, mas lembre-se que precisará da ajuda de um terapeuta especializado para a realização correta dos mesmos.

Tratamento para hiperlordose lombar

Os exercícios terapêuticos corretivos indicados são aqueles realizados com uma retroversão pélvica, corrigindo assim o excesso de curvatura lombar, bem como o alongamento dos músculos encurtados e o fortalecimento da musculatura abdominal.

– Os músculos retroversores da pelve devem ser muito trabalhados para o fortalecimento

Os exercícios mais recomendados para a hiperlordose lombar são:

  • Nádegas: são os principais extensores da coxa.
  • Abdominais: é aconselhável que a flexão do tronco sobre as coxas comece a 45º, o que evita o efeito inicial dos primeiros graus de flexão pela tração do músculo psoas.
  • Isquiotibiais: podem ser seletivamente impulsionados na máquina projetada para tal finalidade, em que o indivíduo se encontra de bruços com a resistência aplicada na extremidade distal das pernas.

– Exercícios de flexibilidade

  • Psoas (o “músculo da alma”, o mais profundo do corpo): os exercícios têm de ser realizados dobrando um lado do quadril e segurando o outro em posição neutra ou de extensão, semi-levantado da superfície.
  • Flexibilização da curvatura lordótica lombar e dos músculos da ereção da coluna lombar. Podem ser efetuados forçando a flexão do tronco por alguns segundos no final dos exercícios abdominais.

Tratamento para a retificação lombar

Para este caso, devem ser realizados exercícios que permitam relaxar a área lombar, pois geralmente fica muito rígida.

Devem ser feitos movimentos de anteversão pélvica, para aumentar a curva fisiológica lombar e esticar os músculos que sofram espasmos.

A importância da higiene postural 

Tanto a hiperlordose quanto a retificação lombar têm origem postural. Por isso é importante conhecer dicas e exercícios simples que permitam neutralizar os efeitos negativos de uma posição errada mantida tanto no trabalho quanto em casa.

Para ajudar a corrigir a postura, o médico pode recomendar o uso de uma cinta ortopédica ou colete para hiperlordose lombar (não compre sem orientação, pois poderá adquirir o produto errado).

Conclusões

Em ambos os casos, podemos dizer que fatores como o sedentarismo, estresse, inatividade física e distúrbios posturais vão ser determinantes no início dos sintomas.

Consequentemente, é importantíssimo neutralizar estes fatores com exercícios e atividade física, para manter uma escala articular correta e um tônus muscular que permita que os sintomas desapareçam totalmente.

Em definitiva, com a ajuda do terapeuta, o paciente é o protagonista principal do tratamento e o principal responsável pela melhora da sua condição.

Bem, isto foi tudo por hoje. Esperamos que tenha gostado destas informações sobre o que significa e como tratar a hiperlordose e a retificação lombar.

Lhe recomendamos que veja também:

-> Como melhorar a tendinite no ombro

-> Como reduzir dores nas pernas na gravidez

Muito obrigado pela sua visita e, se desejar, deixe-nos seus comentários ou perguntas mais abaixo.

Gostou deste artigo? Ajude-nos a divulgá-lo:
Loading...

Deixe aqui a sua pergunta ou comentário:

Informação básica sobre proteção de dados
Responsável pelos dados: Carlos Correia | Finalidade: Gerenciamento e moderação de comentários | Legitimação: Seu consentimento expresso | Destinatários: Os dados que você proporciona ficarão hospedados nos servidores da empresa Banahosting | Direitos: Você tem o direito de acesso, retificação, limitação e supressão dos seus dados. | Veja a informação detalhada sobre a proteção de dados na nossa política de privacidade.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *