Barriga grande aumenta risco de Alzheimer e câncer de próstata

Quem tem uma barriga grande por volta dos 40 anos pode quase triplicar o risco de desenvolver o mal de Alzheimer e outros tipos de demência aos 70 anos.

Isto é o que destaca o resultado de um estudo realizado nos Estados Unidos e publicado na edição on-line da revista “Neurology”, da Academia Americana de Neurologia.

Por outro lado, os homens que têm muita gordura abdominal são mais propensos a sofrer câncer de próstata do que aqueles que não têm muita barriga.

Estas são as conclusões a que chegaram cientistas do Instituto Alemão de Nutrição (DIFE, na sigla em alemão) em Potsdam, próximo a Berlim.

Os riscos da gordura abdominal para o Alzheimer

Durante 36 anos os pesquisadores monitoraram 6.583 pessoas com idades entre 40 e 45 anos e registraram suas medidas abdominais.

Quando chegaram aos 70 anos de idade, quase 16% das pessoas foram diagnosticadas com demência.

Isto significa que, o fato de ter uma barriga muito grande aumentou o risco de demência inclusive nos casos em que as pessoas tinham um peso considerado normal.

Nas pessoas que estavam com o peso só um pouco elevado, mas que tinham barriga grande, a probabilidade de desenvolver demência foi 2,3 vezes maior que a das pessoas com o peso e a medida do abdômen normal.

Já nas pessoas obesas e com muita barriga, a probabilidade de desenvolver demência foi 3,6 maior se comparadas às que tinham o peso e a medida do abdômen considerados normais.

(Continua logo abaixo…)

Veja Mais Destaques:

 

Segundo a OMS, são consideradas acima do peso as pessoas com índice de massa corporal acima de 25, enquanto aquelas com um índice superior a 30 são consideradas obesas.

Diabete, derrame e doenças coronárias

Já foi demonstrado que ter barriga avantajada na meia-idade pode aumentar o risco de diabete, derrame e doenças coronárias.

No entanto, esta é a primeira vez que foi mostrado que isto também leva a um aumento do risco de demência.

No estudo, mulheres e pessoas com pressão alta, colesterol elevado ou diabete apresentaram maior probabilidade de ter uma barriga maior.

Os cientistas sugeriram a hipótese de que a associação de um abdômen avantajado à demência não seja provocado mais por um complexo conjunto de atitudes ligadas à saúde do que pela barriga em si.

Segundo a autora do estudo, Rachel A. Whitmer, pesquisadora da Kaiser Permanente Division of Research em Oakland e integrante da Academia Americana de Neurologia:

“Autópsias mostraram que mudanças no cérebro associadas ao mal de Alzheimer podem começar na fase inicial ou média da vida adulta.

Outro estudo mostrou que grande concentração de gordura no abdômen em adultos mais velhos está ligada a uma maior atrofia do cérebro. 

Estas conclusões sugerem que os efeitos danosos da obesidade abdominal no cérebro podem começar muito antes de que apareçam os primeiros sinais de demência”.

A gordura no abdômen aumenta os riscos do câncer de próstata

De acordo com uma pesquisa do Instituto Alemão de Nutrição realizada com 153.000 homens, a relação entre o perímetro da cintura e do quadril é a que melhor reflete o risco de ter este tipo de câncer.

Os riscos de ter uma barriga muito grande

A relação entre o tamanho da barriga e o câncer de próstata

VEJA TAMBÉM:  Os benefícios do bicarbonato de sódio para a saúde

Os cientistas suspeitam que a gordura abdominal tenha uma influência negativa sobre o balanço hormonal.

Os homens com um coeficiente de cintura-quadril superior a 0,99 têm 43 % mais risco de ter câncer de próstata do que aqueles com um coeficiente inferior a 0,89.

Este coeficiente é obtido pela divisão do perímetro da cintura pelo perímetro do quadril.

Ambos perímetros permitem tirar conclusões sobre o volume de gordura acumulada na região abdominal.

No entanto, Heiner Boeing, um dos autores deste estudo, reconheceu que ainda se sabe pouco sobre a relação entre ambas condições.

O pesquisador ainda comentou sobre a possibilidade de que a gordura abdominal e o nível de andrógenos (hormônios masculinos) estejam relacionados.

Este relatório faz parte de um amplo estudo sobre a relação que existe entre a alimentação, o câncer e outras doenças crônicas.

O mencionado estudo foi intitulado “European Prospective Investigation into Cancer and Nutrition” (Investigação por Sondagens Sobre Câncer e Alimentação – EPIC, na sigla em inglês) e iniciado em 1992.

Já se sabia que altos depósitos de gordura localizada no abdômen aumentam drasticamente os riscos de diabetes e infarto, mas esta é a primeira vez que se consegue associá-los com o câncer de próstata.

É possível perder peso e medidas rápido mas de forma saudável?

Sim, é possível. Lhe recomendamos que veja os conselhos que proporcionamos nestes posts:

Bem, isto foi tudo por hoje. Esperamos que tenha gostado deste artigo que destaca os riscos aumentados do Alzheimer e do câncer de próstata para quem tem muita gordura na barriga.

Obrigado pela sua visita e, se desejar, deixe-nos seus comentários ou perguntas logo abaixo.

Gostou deste artigo? Ajude-nos a divulgá-lo:
Loading...

Deixe aqui a sua pergunta ou comentário:

Informação básica sobre proteção de dados
Responsável pelos dados: Carlos Correia | Finalidade: Gerenciamento e moderação de comentários | Legitimação: Seu consentimento expresso | Destinatários: Os dados que você proporciona ficarão hospedados nos servidores da empresa Banahosting | Direitos: Você tem o direito de acesso, retificação, limitação e supressão dos seus dados. | Veja a informação detalhada sobre a proteção de dados na nossa política de privacidade.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *